Arquivo de Janeiro, 2014

Frozen

Posted: 2014.Janeiro.27. in Sem categoria
Etiquetas:, , , , , ,

A warm heart enshrouded by thick ice walls.

Walls that prevent him from displaying his true feelings and desires.

Whenever he thinks they have melted away, he soon finds out they are still standing tall.

Slowly, it’s happening. The walls are not as strong as they used to be, but are still barricading the way.

Still a long way to go. Still mountains and plains covered with glowing snow to be traveled.

Still blizzards and avalanches to be trespassed.

But he’s making his way through them, towards the long awaited sunlight.

The cold never bothered him, but he longs to feel the warmth at least once.

————————————————-

Um coração quente, encoberto por grossas paredes de gelo.

Paredes que o impedem de demonstrar seus verdadeiros sentimentos e desejos.

Quando ele pensa que elas derreteram, logo descobre que elas continuam de pé.

Aos poucos, está acontecendo. As paredes não são mais tão fortes quanto constumavam ser, mas ainda bloqueiam o caminho.

Ainda há um longo caminho pela frente. Ainda há montanhas e planícies cobertas de uma pálida neve a serem percorridos.

Ainda há nevascas e avalanches a serem atravessadas.

Mas ele está avançando em direção à tão esperada luz do sol.

O frio nunca o incomodou, mas ele anseia por sentir o calor, pelo menos uma vez.

Amores Impossíveis

Posted: 2014.Janeiro.16. in Sem categoria
Etiquetas:, , , , , ,

Um poema que eu fiz no ensino médio. É bonitinho.

Por não poder te alcançar

Eu canto esta canção

Mostrando-lhe o que sente

Este meu louco coração

Se um dia olhar

Para o pálido brilho do luar,

Também estarei,

Esperando te encontrar

Uma lágrima cai

O céu está chorando

Não, olhe novamente

A Lua está em prantos

Um amor impossível,

O equilíbrio dos opostos

Como o Sol e Lua

Como eu e você

Um amor impossível

O equilíbrio dos opostos

Como o fogo e o gelo

Como o pecado e o prazer

Se uma vez mais

Uma lágrima cair

Será porque te encontrei

A Lua irá sorrir